O Shiatsu, que em japonês significa “pressão com os dedos”, (shi, “dedos” + atsu, “pressão”), é uma massagem japonesa que surgiu nos finais do século XIX e inícios do século XX: trata-se de uma terapia baseada nos antigos princípios da Medicina Tradicional Chinesa, introduzida no Japão pelos monges budistas no século VI.

O Shiatsu foi fundado oficialmente, no Japão, por Tokujiro Namikoshi, que estabeleceu o Colégio Japonês de Shiatsu, com o método Namikoshi, em 1940.

Em 1964, o Shiatsu foi oficialmente reconhecido pelo Governo Japonês como uma terapia.

A técnica espalhou-se pelo mundo, tendo surgido diferentes variantes que subsistem hoje em dia, em diferentes escolas. Duas dessas escolas são o Zen Shiatsu e o Seitai Shiatsu.

 

Massagem Shiatsu

 

Uma sessão de Shiatsu

 

Normalmente, a rotina começa com afloramentos da pele, seguida do aquecimento corporal e só posteriormente se passa a manobras mais profundas.

Esta técnica é aplicada por cima da roupa, utilizando-se acupressões, alongamentos e  estiramentos para promover o bem estar e o tratamento de problemas físicos, mentais, emocionais e energéticos. É considerada uma terapia holística, ou seja, que trata o indivíduo como um todo, corpo e mente. A aplicação das diversas manobras atua no sistema musculoesquelético e nos 12 diferentes meridianos, canais de energia espalhados pelo corpo: a esta energia chamamos Ki.

Esta massagem pode ser aplicada no chão, no colchão ou tatami e ainda na marquesa ou cadeira terapêutica.

A rotina no Shiatsu não é rígida, mas sim variável consoante a vertente empregue, a pessoa que recebe e o seu estado clínico.

 

Indicações Terapêuticas

 

Existem muitas indicações para a aplicação do Shiatsu, entre elas podemos destacar:

  • os problemas respiratórios;
  • problemas de estômago;
  • dores na coluna e de costas em geral;
  • distúrbios menstruais;
  • dores de cabeça;
  • hipertensão nervosa;
  • stress;
  • depressão e ansiedade;
  • insónia;
  • doenças autoimunes,
  • entre outras.

Podemos dizer que o principal objectivo do Shiatsu é a manutenção da saúde.

 

Massagem Shiatsu

 

Contra-indicações

 

Qualquer massagem ou terapia além de indicações também apresenta contra indicações, relativas ou absolutas. No Shiatsu, existem diversas situações nas quais a técnica deve ser aplicada com cuidado ou não ser aplicada de todo.

Entre essas situações contamos por exemplo as grávidas, salvo sob orientação médica e, neste caso, requer-se cuidado ao tratar o canal do baço pâncreas durante uma sessão de Shiatsu, a pressão deverá ser suave.

Em caso de osteoporose e outras doenças degenerativas musculares, é igualmente necessário efetuar uma pressão muito suave; em caso de doenças oncológicas, a maioria das massagens poderá promover a disseminação da doença, na medida em que estimula a aceleração do metabolismo.

Deste modo, é preferível não aplicar a massagem Shiatsu; nas hérnias discais graves deve-se evitar algumas manobras e pontos de pressão.

É importante referir a existência das duas principais linhas de pensamento da prática terapêutica do Shiatsu, aquela que utiliza os conceitos das medicinas tradicionais orientais (em especial da chamada medicina tradicional chinesa) e a que se baseia no estudo da biologia humana por uma visão mais ocidental, em conjugação com a memorização de uma extensa lista de pontos corporais, dedicados a tratar o indivíduo submetido à técnica.

É de ressalvar e ter em mente que independente do estilo ou linha de pensamento, o Shiatsu aplicado por um profissional traz numerosos benefícios e é uma fonte de bem estar.

 

Texto do terapeuta Nuno Silveira

Especialista em massagens

X