Parte III

 

A Medicina nos Vedas e Puranas:

A História:

 

No período que remonta de 2000 a 800 a.C., surgemos Vedas – dos mais antigos textos que já foram escritos e onde está anotada toda a sabedoria, quer do passado, quer do presente, quer do futuro da Humanidade…

Estão divididos em 4 Vedas: Rigveda, Yajurveda, SamavedaeAtarvaveda.

O Rigveda, ou o Livro dos Hinos, é considerado o Veda principal por ser o mais antigo (terá sido escrito possivelmente entre 1700 a.C. e 1100 A.C.) e a fonte de onde terão sido escritos os restantes Vedas. A sua idade faz dele um dos mais antigos textos de quaisquer línguas indo-europeias e um dos textos religiosos mais antigos do mundo. É o livro mais antigo da literatura hindu, composto por hinos (Riks), rituais e oferendas às divindades. Possui 1028 hinos. Encontramos já aqui os principais conceitos da Ayurveda, como sejam os 3 Grandes Deuses relativos às forças cósmicas: Indra, Agni e Soma, ligadas aos três importantes “humores biológicos”: Vata (ar),Pitta (fogo) e Kapha (água).

No Rigveda, existem também referências ao primeiro médico – Rudra – e relatos de como outro médico, Aswini Kumaras, terá curado alguém chamado Chyavana, de senilidade.

Existem vários Riksdirigidos a Marut, Vayu, etc., em que se faz claramente referência à prática da medicina. Todavia, embora tais referências sejam encontradas no Rigveda, é sobretudo no Atarvavedaque o tratamento da medicina se pode encontrar de uma forma mais sistemática e abrangente.

 

O Yajurveda(yajus “sacrifício” + veda“sabedoria, conhecimento”) contém textos religiosos com foco na liturgia, rituais e sacrifícios, e em como executar os mesmos. O Yajurvedafoi escrito durante o período Védico entre 1500 a.C. e 500 a.C.. Possui já indicações sobre saúde e longevidade. Aqui são indicados os conceitos importantes dos tecidos (dhatus) e referenciados os 5 pranas(ou “sopros” vitais no nosso corpo).

 

 

O Samaveda(sāman“canto ritual” + veda“sabedoria , conhecimento”) aparece em segundo lugar na santidade e importância litúrgica depois do Rigvedaou Veda do Louvor Recitado.

O seu Sanhita (samhita), ou porção métrica, consiste principalmente em hinos cantados com o intuito de trazer paz, serenidade, bem estar, etc..

 

O Atarvaveda(Atharvān, tipo de sacerdote, e vedaque significa “sabedoria, conhecimento”) foi escrito algures entre 1000 a.C. e 800 a.C. e é composto por 730 Rikse 6000 mantras, compilados em 20 volumes. É o texto védico com maiores referências à Ayurveda, e é considerado um Upaveda, ou seja, um ramo do próprio Atarvaveda.Este livro contém informação já considerada como médica,pois nele encontramos indicações a ervas específicas, bem como tratamentos a doenças devidamente identificadas. Estas descrições aparecem sob a forma de orações – a estrutura mais comum pela qual a instrução médica aparece na literatura védica. Elenca ainda poemas, feitiços, amuletos, até mesmo especulações e introspecções sobre assuntos da natureza humana. Oferece indicações para um dia-a-dia salutar, tratando-se de um livro mais prático, por oposição aos restantes Vedas, que se dedicam mais a matérias metafísicas.

Os outros Upavedas, tratados no Atarvaveda são:Dhanurveda– ciência da guerra e das artes marciais; Sthapatyaveda– arquitectura e geometria sagrada; Gandharvaveda– estudo da estética e onde se discorre acerca de todas as formas de arte como música, dança, poesia, escultura e erotismo;  e Arthashastra– que trata de administração pública, governo, economia e política.

 

Mais tarde, nos Upanishades– livros escritos por volta de 700-600 a.C. – já posteriores aos Vedas, considerados como precursores de muitas das bases filosóficas do Hinduísmo, revela-se um maior conhecimento anatómico humano.

 

A tradição do conhecimento médico evolui ao longo dos tempos e é ainda mais aprofundada durante o período das Puranas.

Puranaquer dizer literalmente “antigo, velho” e trata-se de um género literário indiano que versa os mais variados assuntos e tópicos como cosmologia, deuses, reis, heróis, folclore, tradições, migrações, religião, mineralogia, humor, teologia, amor, religião, medicina, etc..

Por exemplo, o texto Ramayanapossui relatos de tratamentos aos reis, feitos por médicos experientes, e da forma como eram capazes de preservar cadáveres.

Noutro caso, no texto Mahabharatha,existem referências a cirurgiões que cuidavam dos feridos com o seu equipamento médico em pleno campo de batalha, por exemplo.

 

(continua)

 

Texto do terapeuta Carlos Silva
Especialista em Massagem Ayurvédica

 

Aceda aqui à Parte II do artigo.