Parte II

 

COMO TRATAR?

Na primeira parte deste artigo, abordamos a definição de contratura, pontos-gatilho (trigger points) e a sua capacidade de originar dores irradiadas para diferentes locais do corpo. Identificamos os sintomas mais típicos das contraturas, a sua incidência e as principais causas para o seu aparecimento.

Após esta explicação, é igualmente importante saber como tratá-las, correcto?

Ora bem, por norma existe a tendência de alongar os músculos contraturados. No entanto, será que é esta a melhor solução? Devemos alongar os músculos em contratura com presença de pontos-gatilho?

Antes de alongar qualquer músculo, deve-se analisar a situação clínica do mesmo, pois um músculo contraturado nem sempre significa ser um músculo encurtado que precisa de ser alongado.

Além disso, se uma contratura estiver na presença de pontos gatilho, não é aconselhável, de todo, numa primeira instância, alongar o músculo em questão, pois é provável que piore a situação.

Estes pontos são muito característicos uma vez que, fisiologicamente, esta zona da banda muscular está, na verdade, em alongamento! Assim sendo, se alongarmos ainda mais a zona que já está em alongamento, o Sistema Nervoso irá reagir e contrair ainda mais o músculo como forma de proteção.

 

 

Vejamos o exemplo de um elástico com um nó no meio. Se segurarmos as extremidades e esticarmos o elástico, o nó ficará cada vez mais apertado e forte. Quanto mais esticarmos o elástico mais difícil será desatar o nó. Assim sendo, quanto mais alongamos um músculo com ponto-gatilho, mas tensão estaremos a criar e mais difícil será a sua resolução.

 

COMO TRATAR UMA CONTRATURA COM PONTO GATILHO?

Em primeiro lugar é essencial diminuir a tensão muscular existente, bem como a sua hiperatividade e irritabilidade.

Existem várias formas de atenuar a tensão muscular, de forma autónoma, através de:

  • Aplicação de calor (saco de água quente, duche bem aquecido). Em certos casos, quando a inflamação é muito elevada (havendo presença de calor e rubor) é aconselhado o uso de gelo.
  • Auto-libertação miofascial através de rolo (foam roller) ou bolas. Ajuda a trazer mobilidade dos tecidos e, por conseguinte, irrigação sanguínea e hidratação.

 

O que são contraturas?

 

Após a diminuição da tensão muscular, é fundamental libertar os pontos-gatilho presentes no músculo. Desta forma, as fibras musculares voltarão ao seu estado normalizado e será, finalmente, possível o seu alongamento (caso necessário). No entanto, ao contrário da tensão muscular, estes necessitam de intervenção do fisioterapeuta, especializado em Trigger Points.

O seu fisioterapeuta saberá abordar, avaliar e ajudar, da melhor forma, intervindo com várias técnicas manuais ou através da técnica Dry Needling (Punção Seca). Esta técnica recorre ao uso de agulhas de acupuntura para estimulação mais precisa e rápida dos pontos-gatilho.

 

Texto da Fisioterapeuta Sara Hu

 

Aceda aqui à Parte I do artigo.